Você viu a tal da Crise? Sabe, a Crise? Conhece ela? Quero contratá-la! Não me pergunte qual Crise,


A Crise é econômica. Gasta quase nada.

Você acredita que ela anda pelas ruas do comércio e das indústrias. Os donos dos estabelecimentos estão fechando as portas para ela. Não se sabe ao certo se o fechar das portas está acontecendo com ela dentro ou fora dos estabelecimentos. Há em quem fique com a porta fechada e a janela aberta só olhando, esperando que ela chegue para fechar tudo de uma vez antes do próximo passo. Uns estão dizendo que ela é um rumor que vaga pelas ruas, deixando as empresas sem vagas.

Dizem que ela está fazendo muita gente ir para as ruas. Protestos? Manifestações? Não. Nada disso. Tem alguns ex-funcionários de empresa grande que estão virando microempreendedor, ganhando bem, melhor do nunca e com custos diferenciados ainda.

Com vaga ou sem vaga, eu estou procurando a Crise. Já te perguntei a respeito dela? Você já viu ela passar?

Sabe, eu ouvi comerciantes dizendo que estão mexendo os pauzinhos da margem de contribuição. Sim, você acredita que baixaram o preço do arroz? É certeza que agora terei menos fome para encontrar a Crise. Então, o comerciante falou que fixou um percentual para acabar com as despesas dele, tendo um lucro um pouco menor. Não sei se esta ideia foi boa, mas diz ele que a venda melhorou. Pelo menos o estoque anda girando mais. O preço passou a ter uma cara renovada, muito diferente dos seus concorrentes. Perguntei para ele sobre a Crise. Sabe o que ele falou? Que os pauzinhos que ele mexeu na margem fez a Crise ir embora antes dela chegar, mas ele não abriu novas vagas.

Crise cadê você? Você viu ela?

Eu liguei no 0800 qualquer da prefeitura mais próxima para perguntar da Crise. Me falaram que ela passou por lá. Dizem que a Crise anda tanto pela rua, que a movimentação das transações do comercio baixou mesmo, fazendo com que os impostos da prefeitura baixassem. A boa notícia é que baixaram os impostos por enquanto. A má notícia é que foi a arrecadação global que baixou e não o percentual de arrecadação. Estão repercutindo isso nas prefeituras, mas os gestores não fizeram análises de custos para pelo menos dizer como Crise realmente estava quando ela passou pela prefeitura. Por enquanto, eles estão vendo fotos dela nos noticiários.

Oh! Faz o seguinte, vou descrever a Crise para você e se ver ela me avise está bom. A Crise? Entendeu? Sabe, a Crise?

Outro dia, o pessoal da indústria comentou que a Crise passou por lá arrasando tudo e levando todo mundo para as ruas mesmo, igual no comércio. Queda histórica na empregabilidade de funcionários foi registrada. A Crise passou por lá energizada. O custo elétrico dela foi lá nas alturas. Felizmente não foi preciso trocar o transformador. Por pouco não queimou, porém chegou a derrubar postes. No entanto, as lâmpadas de LED foram apreciadas por quem ficou na indústria. Esta Crise anda muito convincente, sabe. Você acredita que ela convenceu muita gente a não ir comprar roupa, ao ponto de levar a produção de vestuário cair. Além do mais, os copinhos de plásticos descartáveis estão sendo reaproveitado de um jeito tal que está ganhando status de xícara de café. Agora, as indústrias estão plantando mais árvores de reflorestamento e esperando elas crescerem bonitas, porque seus móveis de madeira, por mais belos que sejam, não ganharam rodinhas para sair da fábrica. Enquanto isso, os casais estão dividindo o mesmo colchão de solteiro para ficarem juntinhos, porque sabem que se gastarem com o colchão de casal, do casal sai briga.

Espera! Recebi uma ligação aqui. A controladoria encontrou a Crise! Ufa! Finalmente! Andei procurando ela! Me falaram que encontraram ela numa cadeia de valor. Disseram que ela estava bem deprimida.

É uma tal cadeia de indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e Material Elétrico. Mas foi só quando me falaram que o dono mexe com metal, coisas de movimentos e energia elétrica que eu entendi. O dono se preparou industrialmente. A Crise ficou muito reprimida, porque pouco afetou ele. Ele utilizou o tal do Custo Alvo na cadeia de valor que ele gerencia. Acredita nisso? A eficiência de gestão na cadeia dessas indústrias fez com que a Crise perdesse suas características, desconfigurando-a. Por esta eu não esperava. Olho para esta cadeia de empresas metalúrgicas e não sei quem é a Crise. Mudaram o currículo dela nesse lugar, todavia foi contratada pelo setor e virou a funcionária que mais impulsiona a criatividade e a legitimidade do gestor em usar devidamente as ferramentas contábeis para gerir os custos.

Depois dessa notícia, essa minha crise de procurar a Crise já passou! E a sua está ai?

por Eric Ferreira

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© Eric Ferreira  - eric_ferreira_net@hotmail.com

  • Facebook
  • Twitter
  • Branca ícone do YouTube