Tal como padeiro, tal como contador!

October 12, 2017

 

Até meados da década de 1980, padeiro e contador eram profissionais potencialmente confundíveis. Amassar pão usando uma máquina qualquer e prensar a contabilidade do dia-a-dia usando uma prensa eram quase a mesma coisa. Nisto, ser demitido do escritório contábil para virar padeiro ou deixar de vender pão para ser contador não era um problema, pois a linha de experiência no currículo de ambas as atividades podia ser considerada a mesma: fazer a mesma coisa todos os dias. Você podia até pensar que se a venda de pão não desse certo, prensar a contabilidade viraria sua rotina.

 

Bem, os tempos mudaram e rápido. A prensa ficou de lado. O contador virou um ser prensado que pensa. O contador ainda precisa saber fazer pão, mas não com as mesmas prensas de antigamente. A prensa moderna chama-se computador, internet e agregados. O computador virou a ferramenta, porém o profissional virou o especializado. Não pense que a atividade de prensar sumiu. O ato de prensar, na verdade, emergiu e ganhou a conotação de pensar e pensar ou, como diz o ditado popular, ficar com os miolos estourados.

 

De um simples prensador de livro diário para um pensador analista contábil, se transformou o contador. O pão que ele faz, aos gestores apraz. O pão do contador agora vem com recheio. O recheio vem cheio de informações úteis, tempestivas e confiáveis. O contador é hoje um ser desprensado, pensante e suas ações são dinâmicas. Dá pra sentir um novo gosto. Ele sabe atender com carisma o cliente, pois sabe que isso irá refletir nos números contábeis.

O padeiro de antes mudou também. Mudou sua fôrma e mudou seus pães. Apreciáveis. Até virou um belo cozinheiro e não deixou de fazer novos pães por causa da qualidade. Este, de padeiro, se especializou em comidas aprazíveis com novo cheiro e novo gosto. O pão perdeu a exclusividade e virou uma opção no cardápio. Ah! Mas agora há pães de variadas degustações e comidas com novos ingredientes. Já faz pouco tempo que ele tem outra prensa na sua cozinha: atender com carinho aqueles que querem o pão da manhã e aqueles que querem a salada do almoço. O dono desse restaurante deve estar feliz com esses dois profissionais em sua empresa.

 

Bem, o currículo de cada um deles mudou. A mesma linha de experiência ainda serve para ambas as atividades, contudo com um significado próprio em cada uma delas: fazer coisas novas e diferentes todos os dias.

 

por Eric Ferreira

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

O paradoxo do custo!

September 28, 2017

1/1
Please reload

Posts Recentes

January 15, 2018

December 29, 2017