Pensamento ambidestro

November 3, 2017

Dizem que nossa cabeça possui duas metades: o lado esquerdo e o lado direito. 

Eu diria que temos duas cabeças com uma parte inteira cada: aquela que a gente usa e aquela que a gente gostaria de usar, mas pouco utiliza.

 

Enquanto você ai provavelmente esteja entre os 95% que utilizam muito mais a mão direita do que a esquerda para as atividades, isto é, está entre os destros. Saiba! É provável também que você utilize muito o lado esquerdo da cabeça tanto quanto você usa o lado direito do membros superiores, ou seja, você é canhoto e nem sabe disso. Ficou confuso? Calma lá!

 

O lado esquerdo da cabeça é responsável pelas razões e movimentos, atitudes e ações, lógica e matemática e tudo você queira calcular e entender de forma sistemática. Ao passo que o lado direito, sinônimo de lado esquerdo do peito, é responsável pelo pensamento abstrato, emotivo e criativo.

E antes que tudo fique de cabeça para baixo, plantado que nem bananeira, pense do contrário.

 

Muita coisa, que acontece ao redor, requer muito a aplicação do lado esquerdo do cérebro: trabalhos, estudos, tarefas, atividades. E muita coisa, daquilo que ocorre, requer que você esforce o lado direito da cabeça tanto quanto usa o lado esquerdo (te garanto, não é oco): abstrair durante o trabalho, processar, reter o conteúdos, criar durante as tarefas e inventar durante as atividades.

 

Certamente isso não tarefa é fácil. Tente pegar um texto de Lei constitucional de número qualquer. Leia o texto sem fazer a cara de interrogação. Traduza para uma língua, não listada no Google Tradutor, de tal forma que pareça uma piada ou uma narrativa memorável. E então, consegue? Seja piada ou seja algo memorável, certamente isso irá penetrar em você. Mais precisamente, no seu lado esquerdo. Sua sensação será de tranquilidade. Você vai achar até que está passeando ao redor de um lago ou aproveitando a paisagem com aquela maré. Isso tudo ao ler a Lei. E com um suspiro, vai dizer: "Este assunto, eu entendi isso bem clarinho!".

Achou exagerado? Com esta dica, aprender uma lei de número aleatório ficou prazeroso, não é mesmo?

 

Isso é o mesmo que explicar o caminho a uma pessoa desconhecida que te pergunta o local de uma rua que você nem conhece ao certo. Você nem repara, mas acaba ali dizendo para a pessoa que o caminho vai pra lá. Sem entender, você irá desenhar no ar. Fazer mimica. Falar mil vezes a mesma coisa de jeito diferente, achando que está falando a mesma coisa. E vai colorir aquele ponto de referência na imaginação daquela que te perguntou o caminho, a qual está mais perdido que você. Isso tudo estimula o lado esquerdo, te ajuda pensar fora da caixa e auxilia as outras pessoas a chegarem no seu destino.

Você deixa de ser provavelmente canhoto para ser ambidestro em pensamento.

 

Estimulando o lado esquerdo você irá perceber que trabalho e lazer será uma coisa só. Imagine você trabalhando de frente para o mar, naquela mesma paisagem e criando belas piadas. Seu chefe talvez pensará que você está ficando louco, porém perceberá que você usa o lado esquerdo e o direito do cérebro. Razão e criatividade, itens que até o mercado exige de você. Afinal, dizem que duas cabeças pensa melhor do que uma.

 

por Eric Ferreira

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

O paradoxo do custo!

September 28, 2017

1/1
Please reload

Posts Recentes

January 15, 2018

December 29, 2017